Seguidores

Pesquisar este blog

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Torresmo de Microondas

Faço torresmo na pressão, no forno e fogão. Agora descobri que posso fazer também no micro-ondas, e lógico que não poderia deixar de experimentar pois o tal do torresmo é o prato preferido do maridão.




Obs: Eu usei um refratário grande, fundo e com tampa. Fiz com panceta que tinha uns três cm de altura com carne e gordura bem equilibradas. Acho que a panceta que têm muita carne ou muita gordura não dá um bom resultado.
No meu mico-ondas o tempo foi dividido assim: 20 min + 20 min e + 15 min para ficar bem dourado.
Cuidado ao retirar o refratário do micro-ondas pois estará muito quente e a gordura líquida.
Retire os torresmos e coloque-os num recipiente forrado com papel toalha. Espere esfriar  para dar a crocancia e sirva. Dizer que fica tão crocante quanto o torresmo feito na panela de pressão ou o que faço usando forno e fogão seria exagero, mas fica bom e dá menos trabalho. Já fiz duas vezes e gostei!  


Receita Original:


1 kg de toucinho cru ou panceta cortado em cubinhos
Sal a gosto

Preparo:

1 – Coloque os cubinhos de torresmo em um refratário de vidro e cubra-o com um papel filme.
2 – Faça pequenos furos no papel filme com a ajuda de uma faca.
3 – Leve ao micro-ondas por cerca de 20 minutos, retire e mexa com cuidado para que desgrude do
refratário.
4 – Cubra mais uma fez com papel filme, faça furinhos e volte para o micro-ondas por mais 20 minutos.
5 – Retire o torresmo e coloque sobre um papel absorvente, adicione sal a gosto se preferir. Não utilize o
óleo que soltou.

Obs: Se for preciso deixe por mais tempo ou menos tempo no micro-ondas. O tempo pode variar de
aparelho para aparelho.



Um comentário:

  1. Olá amiga, passando para lhe deixar um carinho, e já estou te seguindo,beijokas

    Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
    Onde houver ódio, que eu leve o amor;
    Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
    Onde houver discórdia, que eu leve a união;
    Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
    Onde houver erro, que eu leve a verdade;
    Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
    Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
    Onde houver trevas, que eu leve a luz.

    Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
    Consolar, que ser consolado;
    compreender, que ser compreendido;
    amar, que ser amado.
    Pois é dando que se recebe,
    é perdoando que se é perdoado,
    e é morrendo que se vive para a vida eterna.

    - São Francisco de Assis

    Visite meu blog - Tita Carré - crochet

    ResponderExcluir